12tracks: Fioretti

Baseado em Turin, na Italia, Fioretti se alimenta de uma dieta saudável, baseada em boas doses que Grace Jones, Quincy Jones, David Morales, Masters At Work e até Pink Floyd, o que faz do trabalho do artista, um misto de referências ousadas e díspares, nas linhas da House Music. Alessandro decidiu criar o projeto Fioretti como uma saída dos hinos do estúdio pelos quais ele era realmente apaixonado. Ele usa a emoção para capturar a essência de todos os sentimentos do House clássico, e já registrou lançamentos e colaborações com lendas como Harry Romero, pela Toolroom.

Para sua playlist, ele comenta faixa a faixa cada uma de suas escolhas:

FRANKIE KNUCKLES PRES. SATOSHI TOMIIE – TEARS| A inspiração por trás da minha faixa ‘Colours’ vem de.David Morales, Frankie Knuckles e Satoshi Tomiie, que foram importantes na definição do House de Nova York nos anos 90. O estúdio ficou conhecido tanto por seus remixes (Mariah Carey, Jamiroquai, U2) quanto por seus excelentes lançamentos (Robert Owens, Alison Limerick, CeCe Peniston). ‘Tears’ é meu disco favorito de FK

DANNY TENAGLIA FEAT. CAROLE SYLVAN – LOOK AHEAD | Tirado de ‘Hard & Soul’ de Danny Tenaglia estilo Tribal. Este álbum é uma obra-prima, uma lição de como juntar 8 faixas. Com Tenaglia indo para o House, soul, tribal, deep e underground. Um cover elegante do clássico disco do Aquarian Dream ‘Look Ahead

KIM ENGLISH – LEARN 2 LUV (MOOD II SWING VOCAL) | John Ciafone e Lem Springsteen produziram sob vários pseudônimos nos anos 90: Mood II Swing, Wall Of Sound, The Club Kidds, e foram responsáveis junto com Ultra Nate pela produção o hino global “Free”. O “Vocal Mix” de Kim English me dá arrepios toda vez que ouço. Garagem de NY no seu melhor… adorando!

BLAZE – LOVELEE DAE | Um dos meus favoritos de todos os tempos. “Lovelee Dae” foi produzido pela dupla de house de Nova Jersey Blaze em 1996. Uma magnífica peça de House music. Profundo, com alma, um pouco nostálgico… pura poesia

RIVER OCEAN FEAT. INDIA – LOVE & HAPPINESS (YEMEYA Y OCHUN) | Louie Vega e Kenny Dope certamente dispensam apresentações. Anos e anos de experiência trabalhando com cantores e músicos lendários, como Roy Ayers, George Benson, Tito Puente, Jocelyn Brown e muito mais. ‘Love & Happiness’ foi feito puramente da alma, para a alma! O que quer que a Índia cante… É o paraíso!

BASEMENT JAXX – SAMBA MAGIC | Sempre fui um grande fã da dupla britânica. Uma mistura única de sons e influência. Eles não tinham medo de experimentar e trazer novos sons para a fórmula de house music testada e comprovada

DEEP DISH FEAT. EVERYTHING BUT THE GIRL – THE FUTURE OF THE FUTURE (STAY GOLD) | Que música. Vocais etéreos de Tracey Thorn (uma das minhas vozes favoritas de todos os tempos) sobre as batidas profundas do house. Brilhante. ‘Junk Science’ é o primeiro álbum de estúdio do Deep Dish, entre outros eu citaria ‘Chocolate City’ (Love Song) e ‘Mohammad Is Jesus…

BANDA SUNBURST – GARDEN OF LOVE | Meu pai me deu o CD ‘Bini & Martini In The Mix’ no início dos anos 00. Esta compilação que mudou minha vida e me colocou no House

HARRY ‘CHOO CHOO’ ROMERO – NIGHT @ THE BLACK | Este homem é uma lenda! Tive o privilégio de lançar uma faixa com ele – “Drums Master”

CARL CRAIG – AT LESA | obra-prima de um dos meus artistas favoritos de todos os tempos. Revolucionário e futurista.

FUNK D’VOID – DIABLA (HEAVENLY MIX) | Sempre me considerei um ‘house head’, mas esse foi o disco que me ligou ao Techno. Descobri enquanto ouvia Sven Väth – ‘The Sound of the Second Season’. O baixo, as cordas, toda a atmosfera me inspirou (e ainda inspira!)

LARRY HEARD Presents MR. WHITE – THE SUN CAN’T COMPARE | Facilmente um dos poucos, e talvez o último clássico dos últimos 15 anos



we create playlists.